sábado, 24 de dezembro de 2011

Por que eu AMO o Natal

1) É o único motivo para que não pule Dezembro.
2) Todas as cidades que eu conheço ficam mais bonitas, principalmente a noite. São luzes de Natal por toda parte, e muitas cores, enfeites bem coloridos, bolas, trenós, duendes, animais, árvores gigantescas e músicas.
3) Sim, eu adoro as músicas de Natal (se bem que eu reconheço que Simone não dá). São alegres, esperançosas, com toques infantis. Eu não paro de cantarolar e fico procurando versões mais bonitas todo ano. Ah, tem os filmes também! E que não venha uma alma chata dizendo que todos são iguais: continuo achando eles super divertidos.
4) Ir ao shopping geralmente é um programinha chato, mas apesar da multidão, vale a pena dar fazer uma visitinha só pra curtir a decoração. Esse ano, fiquei encantada com um urso gigante que abria os olhos e falava com as crianças que davam gritinhos de alegria e ficavam dançando ao redor. Achei tão fofo que quase peguei uma criança para mim, só para me dar tchau do trenzinho que passava na frente do ursão.
5) Adoro o Papai Noel, e acho divertido o quanto ele consegue se inovar. Hoje eu fiquei admirando um com uma voz linda, tocando violão na frente de uma loja em Volta Redonda. Semana passada fiquei igualzinho uma criança rindo de um em cima de uma charrete na pracinha em frente a minha casa, com os cachorros todos correndo em cima dos cavalos.
6) As comidas. Tudo fica mais delicioso no Natal. Eu saio comendo tudo, castanhas, avelãs, nozes, frutas docinhos, peru, chester, lombinho, fiesta, tortas, rabanadas, e muito mais, não tem como não ser feliz.
7) Recesso natalino!!! Eu nem curto tanto ele hoje, mas sei que logo será tão bom parar de trabalhar no dia 20 de dezembro!
8) Cai no dia no aniversário de uma das pessoas mais importantes da minha vida: minha avó. E mesmo que ela não se lembre mais que é o dia dela, não é motivo para não comemorar – uma pessoa tão linda deve sempre ser celebrada. E sempre comemos bolo.
9) Anos atrás, o Natal era a data onde a minha casa ficava mais cheia. Era incrível ter árvores de natal cobertas de chocolate, organizar peças de teatro só com os amigos e apresentar no bairro, passar a noite inteira acordada e sem ter que ligar a TV, mil comidinhas diferentes. Mas o tempo passou, mudamos, e hoje a casa fica quase vazia, não mais fechamos a rua do bairro para comemorar com os vizinhos. Mas o nosso Natal também se renovou e não perdeu a força, só ficou diferente – e continua sendo uma delícia comemorar ao lado da minha família.
10) Presentes! Amo presentes sempre, mas no Natal eles sempre são mais bonitos (e mais caros)! Fico super emocionada quando, apesar da louca correria do final de ano, dos preços, de todo o estresse, recebo um presente de alguém que gosto, que conseguir achar um momento para pensar em mim. Amo demais.
11) É certo que algumas pessoas piram nossa época do ano  - culpo Dezembro – mas outras ficam super bem humoradas. Essa semana, em vez de tchau, eu só ouvi Feliz Natal! E com essa frase sempre nasce um sorriso. Muito mais legal cumprimentar assim.
12) Eu gosto do calor do verão até o Natal, quando ele passa eu fico querendo o outono.
13) Adoro os showzinhos natalinos. Todo ano fico esperando o que vai acontecer na frente do banco da Nossa Senhora da Paz. Vejo programação de coral, e fico torcendo para conhecer as músicas. Até sigo procissão, porque fica tão legal no Natal, todo mundo com roupas largas e velas na mão. Ontem cantei na de Santa Luzia.
14) O espírito de Natal me pega de jeito mesmo. Então vejo menos motivos para ficar com mágoas do passado. Não é a passagem de ano que me faz querer tornar tudo melhor, e sim o Natal. Faço o possível para amenizar tudo que pareceu tão ruim e ganhou feições dramáticas, e tento pelo menos mandar uma mensagem para alguém que já fez parte da minha vida. Mesmo que essa mensagem não chegue, que fique só dentro de mim, acho que faz bem essa energia. E sigo a vida.  
15) É a época que mais me faz acreditar em milagres.
Feliz Natal meus amigos!

4 comentários:

  1. Casa cheia, bagunça, comidas... também adoro o Natal! Só as músicas natalinas que eu dispenso...

    ResponderExcluir
  2. Não me convenceu! Ainda não gosto do Natal e dessa época do ano!
    Sabe o n.º 11 do seu texto? Sou eu! Eu enlouqueço nesta época do ano, ontem, até chorei de tristeza.

    ResponderExcluir
  3. Nega, Natal em nossa família é genético, nosso DNA é uma árvore de Natal com luzes bolas vermelhas e douradas, luzes piscando, músicas de coral ( muita música), a gente na cozinha, hora dos presentes e aquele nosso fim de noite com o ótimo vinho que só sua tia sabe comprar....rsrsrsr.Sempre será lindo, perfeito, sempre será um sonho real....Aliás eu me transbordo em lágrimas de alegria....

    ResponderExcluir
  4. Seguido leio o teu blog, interessantes teus posts.
    Te escrevo para divulgarmos nosso blog, ainda está em processo de expansão. Se quiser nos acompanhar e dar umas risadas: www.o-cercadinho.blogspot.com
    Será um prazer te ter nos visitando lá. O que é O Cercadinho? Segue uma apresentação para te situares. Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva e/ou japa. Com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada.
    Neste blog, somos cinco homens escrevendo relatos e histórias, sem pretensão literária sobre O Cercadinho. Heitor faz o estilo confuso e rebuscado. Apaixonante e cafajeste, este é Wanderlei. Já Cebola faz o estilo 100% sincero e sem rodeios. Seco, objetivo e um pouco bagual com sentimentos, assim é Iberê. E Marcão, bom, esse é trash total. Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.
    Iberê

    ResponderExcluir